Compras por impulso: Como deixar este hábito de lado em 4 passos

Para algumas pessoas, fazer compras é como um exercício prazeroso. Nem é preciso fechar os olhos pra se imaginar no ato:

É fim de tarde e você está caminhando pela calçada do centro comercial da sua cidade, onde ficam suas lojas preferidas. As vitrines iluminadas e impecáveis reluzem sobre as calçadas, enquanto manequins mostram brilho, textura e as cores mais vivas que você já viu na vida. Então, você para e percebe que precisa muito daquela camisa de seda amarela, porque afinal, sua paleta de cores é tão monocromática.

Daí você entra, as pessoas sorriem pra você, então você passa o cartão de crédito (mágico) e é como se ao fundo desse pra ouvir as mesmas pessoas te aplaudindo por sua mais nova aquisição. Você sai radiante da loja e isso dá uma enorme sensação de felicidade.

O problema, é que quase sempre essa sensação passa. Então você acorda no outro dia e começa a se perguntar por que comprou uma camisa de seda amarela que nem tem ocasião pra ser usada. E também porque você nem gosta de amarelo.

Mesmo assim, depois de alguns dias você sente aquele vazio e volta a comprar coisas que não precisa. É aí que está a problemática.  É como se você tivesse perdido o controle e continuasse nesse ciclo de gastos sem prudência. E, vamos combinar que, no mundo atual, não dá pra viver como uma Becky Bloom. É preciso ter pé no chão, pois, o consumo excessivo dá prejuízos não só pro seu bolso, mas até pra mãe Terra.

Mas, como deixar de comprar coisas por impulso?

As dicas a seguir podem te ajudar nesta tarefa:

1 – Deixa pra lá!

Você viu uma bolsa maravilhosa? Correto. Mas, faça um acordo consigo mesma. Deixe para comprar o produto no dia seguinte, porque assim você tem mais tempo pra analisar se essa bolsa é realmente útil ou apenas um desejo momentâneo.

2 – Pesquisa no Google!

Antes de sair comprando algo na primeira loja que vê, pesquise mais. Você pode encontrar o mesmo produto por preços mais amigáveis. Algumas vezes, comprar em lojas virtuais pode sair mais em conta do que em lojas físicas. Mas cuidado! Porque assim como diz o ditado popular “quando a esmola é demais, o santo desconfia”.

3 – Compre só o que precisa!

Se pra você é muito difícil sair e não gastar a mais com objetos fúteis, tente fazer uma lista somente com as coisas que você precisa trazer pra casa. Essa dica ajuda muito quando é dia de fazer compras no mercado, por exemplo. Algumas coisas são tentadoras, eu sei, mas escrever é potencializar o foco em seus objetivos.

4 – Sonhar é bom!

É muito mais fácil guardar dinheiro quando temos um destino certo para ele. Portanto, antes de sair gastando por aí, é importante pensar se não vale mais a pena investir naquela poupança pro intercâmbio ou pra casa dos sonhos. Quando temos objetivos claros, fica muito mais fácil segurar o dinheiro na carteira, então, mãos à obra! Faça sua listinha de sonhos agora!

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização. Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *