Porão bagunçado pode ser um indício de não saber encarar os problemas de frente

Tem gente por aí que diz que guardar sentimentos ruins é um veneno pra si mesmo, pois, o que guardamos dentro de nós é, muitas vezes, o que temos a oferecer. Você também já ouviu algo que soasse assim? Cá entre nós, tem um bocado de verdade nisso tudo, você não acha? E é até um pouco lógico.

Vamos exemplificar melhor isso:

Nós somos como uma grande casa, daquelas cheias de cômodos. E todo mundo sabe que pra manter uma casa de pé, precisa-se zelar e cuidar dela. Cada cômodo é uma engrenagem responsável pelo funcionamento pleno da casa. Acontece que cada cômodo demanda uma atenção especial, pois, só assim pode cumprir a missão principal desse exemplo todo: fazer-te se sentir bem integralmente.

Mas, e se a gente elevar esse contexto pra uma casa, literalmente?

É bem aqui que eu quero chegar. Geralmente, tratamos a casa com certo descaso em relação a “cuidar de todos os cômodos”. A regra é clara, sempre damos mais ênfase para uns espaços e outros esquecemos de lado. Mas de que adianta organizar de cá, de lá, e guardar a bagunça debaixo do tapete? Não faz sentido, certo?

O sótão é um candidato forte a exemplo. O que acontece, é que temos o estereótipo de que todas as tralhas e coisas que “vamos utilizar um dia” devem ficar no porão, ou, o famoso “quartinho da bagunça”.

Eu vou ser bem sincera com você agora. Se prepara.

Não adianta fazer uma organização minuciosa nos cômodos de uma casa e colocar todas as tralhas que sobraram disso num porão. É como remar contra a maré, não dá certo. E sabe por quê?

No universo da organização, aprendemos a encarar o porão/sótão com outro olhar. Às vezes, o que você guarda no porão tem mais a ver com seus próprios sentimentos do que com qualquer outra coisa. Você guarda um objeto com valor sentimental pesado (ou até negativo), e não consegue se livrar pelo simples motivo de estar adiando encarar aquilo.

O pesar é que esse tipo de problema traz mais e mais problemas. Guardar coisas por muito tempo faz com que estas atraiam bolor, umidade e o pior: bichos (o que não passa de um alerta para que você se livre disso logo).

Então não devo mais utilizar o porão?

Sim, você pode! Mas, claro, tendo o cuidado de que as coisas que estão lá são necessárias, coisas que você realmente usa, ainda que de tempo em tempo. Para o restante: coloque limites. Não permita que o porão de sua casa se torne um lugar temido e lhe sufoque de alguma forma.

Mas como isso afeta minha vida?

O fato de você não conseguir se livrar de algo que não usa/tem necessidade, pode refletir na sua vida e na forma como você a encara. Desfazer-se de coisas sem utilidade ou que não faz mais sentido ter guardado é importante, pois, quando nos desapegamos, a vida como um todo flui melhor. É sobre ter o que você realmente precisa. Você não precisa de teias de aranha envolvendo nenhum aspecto da sua vida, certo? Então, tente remanejar esse conselho para todos os âmbitos dela!

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Atinja suas metas com o incrível método SMART

Alguma vez na vida, você já teve a sensação de não estar sendo produtivo o quanto gostaria? Pois é, às vezes e por inúmeras razões, acabamos caindo na armadilha da comodidade e ficamos com essa sensação de incapacidade sobre nossos sonhos e vontades.

Apesar disso, existem métodos e mecanismos que podem sim auxiliar na tarefa de conquistar nossos objetivos. O método SMART, por exemplo, é uma ferramenta simples e acessível para o desenvolvimento de metas. Qualquer pessoa determinada pode traçar seus objetivos a partir desta e atingi-los, claro, desde que siga as regras básicas com muito foco e persistência.

Em inglês, a palavra SMART significa “inteligente” e como método, possui uma única finalidade: Fazer com que seus objetivos se realizem, incontestavelmente. O melhor é que este método pode ser aplicado qualquer aspecto da sua vida, seja para organizar, emagrecer, realizar uma viagem, terminar de escrever um livro… São várias as possibilidades, basta ser criativo e objetivo!

Como usar o SMART?

Além de significar “inteligente”, a palavra SMART é uma sigla para:

1 – S: be specific – ser específico 2 – M: be measurable – ser mensurável 3 – A: be attainable – ser atingível 4 – R: be realistic – ser realista 5 – T: timely – ser tangível

1 – Specific / Específico:

O primeiro passo é definir o objetivo, que deve ser simples e específico ao máximo. Como expliquei acima, este item pode ser qualquer coisa que você determine como importante de ser alcançado.

2 – Measure / Mensure:

O segundo passo é estabelecer suas próprias regras para “medir” seu progresso na realização do objetivo proposto por você. Só assim você será capaz de julgar/mensurar se o objetivo foi alcançado ou não.

3 – Atingíveis / Atingível:

Esse passo pede que você coloque seus pés no chão, ou seja, o objetivo até pode ser um tanto ousado, mas ao mesmo tempo é preciso que ele também seja alcançável. Estabelecer um objetivo fora da realidade apenas lhe trará a sensação de frustração, portanto, seja consciente!

4 – Relevant / Que seja relevante:

A palavra relevante é auto-explicativa. Opte por objetivos que sejam relevantes para sua vida e seu momento. Assim, quando alcançar alguma meta ficará satisfeito e motivado para outros desafios.

5 – Time-based / Coloque um prazo:

Por fim, o quinto passo determina que seu objetivo precise ter um prazo, ou seja, uma data específica para ser alcançado. Assim, você evita que o desafio acabe em um looping de procrastinação.

Aposto que agora que você conhece o método SMART, já tem até um plano de ação para colocá-lo em pratica na sua vida. Acredite! Este método pode te ajudar a alcançar sonhos e realizações fantásticas: Basta ter vontade, paciência e persistência no que você acredita. E se ainda ficou alguma dúvida veja a explicação que dei sobre o assunto lá no programa Premium News da rede Premium TV e depois me conta se colocou em prática.

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



10 mandamentos da organização de Marie Kondo

Marie Kondo e a magia da organização

Há pouco, precisamente nos primeiros dias de 2019, a Netflix, serviço de TV streaming, lançou arie “Ordem na Casa com Marie Kondo. É sempre muito bom ver sua profissão sendo valorizada na TV e transmitida para o grande público, ainda mais com uma personalidade tão inspiradora igual Marie Kondo.

Na série, a célebre especialista em organização e autora, ajuda pessoas a lidarem com a bagunça em suas casas e suas vidas. Para a transformação, a consultora utiliza seus melhores artifícios e métodos infalíveis para chegar ao estado da perfeita harmonia nos lares onde passa.

Cá entre nós, o que acho mais incrível em Marie Kondo e seus métodos, é seu tratamento especial para com as pessoas e objetos. Kondo é japonesa,ou seja, vem de uma cultura que ensina, acima de todas as coisas, a ter respeito integral e gratidão sobre tudo. Assim é Marie: Sempre que se desfaz de algum objeto, agradece-o pela importância que este teve algum dia em sua vida, mesmo que dali em diante não seja mais necessário permanecer.

Em um de seus livros, o Best Seller “A Mágica da Arrumação”, Kondo apresenta o método KonMari, com alguns mandamentos para alcançar o sucesso. Os dois fundamentos que regem os mandamentos são: A reavaliação de tudo que há em sua casa para se descartar, e a reorganização do espaço, seguindo categorias pré-definidas.

Conheça os 10 principais mandamentos da gurupara uma vida organizada:

1 – Arrume tudo de uma vez só:

Livrar-se de toda a bagunça quando iniciar a maratona de arrumação é essencial para evitar que tudo volte a fica desorganizado.

Às vezes nos frustramos vendo toda a desorganização e pensar em organizar tudo de uma vez pode ser um problema que gera frustração. Eu prefiro, indicar para que comecem por um espaço de cada vez, mas sempre finalizando a arrumação do local. Assim, o todo pode ser dividido em várias etapas. 

2 – Antes de organizar, descarte:

Geralmente, por hábito, acumulamos um enorme volume de coisas que não utilizamos. Neste passo, Kondo esclarece que antes de começar a arrumar as coisas, devemos nos livrar do que não precisamos. Só depois dessa importante atitude, a arrumação começa de verdade.

3 – Comece por itens de menor importância:

Segundo Marie, objetos que guardam valor sentimental ficam por último, pois são mais difíceis de serem descartados. A ordem sugerida por Kondo é: roupas, livros, papelada, itens variados e, por fim, itens de apego emocional, como lembranças e presentes.

É sempre mais fácil começar por coisas sem importância, como objetos quebrados, duplicados e coisas sem utilidade.

4 – Separe as coisas por categorias:

Kondo diz que se você guarda objetos do mesmo tipo em lugares diferentes e arruma um cômodo de cada vez, nunca terá uma dimensão real da quantidade de itens iguais que possui.

É muito importante que você identifique todas as coisas que possui no cômodo a ser arrumado. Junte todos os objetos do mesmo tipo que estiverem “guardados” em lugares diferentes do espaço. Assim, é mais fácil quando você precisar usá-los, pois, estarão centralizados num lugar só.

5 Jogue fora tudo o que não lhe traz felicidade:

Faça a si mesmo a seguinte pergunta: “Isso me traz alegria?”. Se pensar que sim, significa que, por algum motivo, o objeto tem uma importância e deve ser guardado. Caso a resposta seja “não”, livre-se dela. Jogue fora ou doe. Dê um destino para o objeto, o mais rápido que puder.

6 – Agradeça:

Para Marie, antes de descartar qualquer item, é importante que você o agradeça pelo papel que cumpriu em sua vida.

7Não há necessidade de itens especiais para organização:

Segundo Kondo, tudo o que alguém precisa para arrumar a casa ou escritório já existe no próprio ambiente: caixas e gavetas são o básico.

Portanto, nada de desculpas para não organizar seu espaço. É claro que os objetos organizadores são ótimos aliados para ajudar na tarefa da arrumação, mas não podem se tornar uma desculpa. Seja criativo com o que tiver em mãos!

8 – Deixe visível:

Na hora de guardar roupas, segundo Marie, o objetivo deve ser deixar cada peça no formato de um retângulo liso para economizar espaço.

É como o velho ditado “o que os olhos não vêem, o coração não sente”, mas com roupas. Quando você não deixa um item à vista, você simplesmente esquece que ele existe. Por isso, é interessante sempre guardá-los de forma que fiquem acessíveis para quando você precisar.

9 – Evite a intromissão dos parentes e prefira o silêncio: 

A presença de parentes na hora do descarte pode ter um impacto psicológico negativo nessas horas: na cabeça deles, pode parecer inadmissível ver você jogando certos itens fora. Muitas vezes, a solidão é a melhor aliada na hora de arrumar a casa, é um exercício de revisão interior, segundo Kondo.

Organizar o lar deve ser um momento bom para si, portanto, pode ser interessante que você faça isso sozinha. Caso você se sinta só, coloque uma música! O importante é que a tarefa seja cumprida sem distrações negativas.

10 – Crie um ritual diário:

Aí você chega em casa, exausta e joga os sapatos pelo quarto, larga as roupas pelo chão e faz um verdadeiro monte de intens. Apesar de ser uma tentação, resista! Relaxe apenas quando as coisas estiverem em seus lugares. Esse bom hábito é primordial para um ambiente organizado.

Muito além do que se vê

Não só por objetos e casas, Kondo também demonstra um enorme respeito por cada pessoa que visita e sua história de vida. Como ser humano e Personal Organizer, acredito que o respeito é essencial nesta profissão, por isso, procuro aplicá-lo sempre, sem medidas, em cada missão de organização.

Para mim, é sempre importante prestar atenção e tentar entender sobre o mundo particular em que cada pessoa está inserida. Ao contrário do que se pensa, uma pessoa não é desorganizada porque simplesmente quer, mas porque algo em sua vida a estimula à criar hábitos contrários à organização.

Hoje, no Brasil, acredito que possuamos PersonalOrganizers com grande potencial para trabalhar a partir dos métodos de Marie Kondo, desde que, estes sejam capacitados e tenham qualificação para.Antes de tudo, é muito importante que o profissional analise com cuidado o estilo de vida do cliente para daí iniciar a organização do imóvel.

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Organizando com Consciência

O ato de organizar não impõe regras apesar de existirem manuais e métodos variados. Isto é, na hora de botaras coisas no lugar há quem o faça de maneira diferente, da forma que mais agrada, o que não significa estar errado. Entretanto, pelo bem do planeta (e do nosso bolso!) existem táticas para driblar o excesso no consumo de energia ou água, por exemplo. Continue Lendo

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Como organizar o banheiro

Realidade de muitos, os banheiros compactos podem dar certo trabalho na hora de organizar, já que aparentemente não têm muito espaço para serem decorados devidamente (e do jeito que gostamos!) como em outras partes da casa. Continue Lendo

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Dicas para evitar o desperdício de comida

Desde cedo, nossos pais nos ensinam a importância de não jogar comida fora, geralmente com a famigerada frase “coloque em seu prato somente o que você dará conta de comer”. Ao longo do tempo mantemos com fé o ensinamento, porém, deslizes acontecem. Não propositalmente, mas grande parte da comida pode estar sendo descartada simplesmente por falta de planejamento, ou melhor, organização. Continue Lendo

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



7 coisas que pessoas organizadas fazem antes de dormir

Costumo bater na tecla de que os hábitos são um dos pilares da organização e este,pensando bem, é realmente um fato. Pessoas organizadas costumam cultuar os bons hábitos e, geralmente, cumprem as tarefas do dia-a-dia com muito mais facilidade e rapidez em comparação às outras. Continue Lendo

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Doar é sinônimo de solidariedade – Dia de Doar organizado!

28 de novembro, foi comemorado o Dia de Doar. A data é na verdade uma grande campanha em promoção da cultura de doação no Brasil e também no mundo. Mais que isso, o Dia de Doar é um instrumento de mobilização social para a garantia de um país mais solidário e gentil com o próximo. Continue Lendo

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Daiso X Miniso – Tudo sobre as lojinhas japonesas que estão fazendo sucesso por aqui

Daiso X Miniso

De uns tempos pra cá é nítido como as redes nipônicas estão cada vez mais conectadas ao Brasil. E o mais legal das lojinhas japonesas é que os produtos são de boa qualidade, e melhor ainda: tudo a preço de banana!

Hoje vamos focar em duas lojas ba-fô-ni-cas: Daiso e Miniso. Continue Lendo

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!



Zôdio: loja francesa será inaugurada em dezembro

Prestes a abrir uma unidade no Brasil, a loja francesa Zôdio será inaugurada ainda este ano. Também do Grupo ADEO, a nova aposta pode ser considerada uma irmã da conhecidíssima Leroy Merlin, mas com a atenção voltada para a venda de produtos de decoração e organização. Continue Lendo

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí!