Dicas para ter mais praticidade na cozinha por meio da organização

A cozinha é, com certeza, um dos principais cômodos da casa, pois, é nela que passamos boa parte do nosso tempo, seja cozinhando, buscando inspiração para uma receita ou apenas reunindo a família para o café da tarde.

Podemos afirmar também que, um ambiente de tamanha importância, necessita de certos cuidados e organização para funcionar perfeitamente e atender às necessidades de quem a utiliza. É importante ter em mente que a disposição de cada item dentro de uma cozinha deve contribuir com sua praticidade e funcionalidade.

Por isso, devemos pensar (ou repensar) cada objeto que temos na cozinha: se é útil, qual a frequência de uso e aonde o guardamos. Dessa forma, fica mais fácil perceber o que devemos replanejar/mudar de lugar. Alguns são detalhes simples, mas que na correria do dia a dia podem fazer uma grande diferença, eu garanto!

Confira algumas dicas para ter mais praticidade na cozinha por meio da organização:

1 – Parar tornar a vida mais prática: Utensílios usados com maior freqüência, como colheres, conchas e pegadores de arroz, podem ficar em cima de uma bancada num pote.

2 – Se você faz café diariamente: Os itens relacionados ao café devem ter um cantinho para só para eles e de preferência numa bandeja ou numa cesta. Açúcar, pó de café, cafeteira e xícaras sempre ä mão vão facilitar sua vida na hora da preparação do seu pretinho básico.

3 – Alimentos que acompanham o café (bolacha, torradas, biscoitos, barrinhas de cereais) também devem ficar juntos e de preferência num armário próximo ä bandeja de café.

Super dica: Para manter os biscoitos sempre frescos e crocantes, guarde-os num pote de vidro bem fechado. Isso evita que ele absorva umidade do ar e fique murcho.

4 – Para agilizar: Temperos e condimentos podem ficar em um porta-tempero pequeno sob uma bancada, numa gaveta ou porta especialmente desenhada para temperos ao lado do forno. Assim, fica mais fácil e ágil temperar e preparar os alimentos.

5 – As panelas costumam ser volumosas e ocupam bastante espaço nos armários, por isso, após analisar alguma opções de locais para guardá-las, cheguei a conclusão de que o melhor lugar para suas companheiras do dia a dia é um gavetão! Isso porque o gavetão é espaçoso, comporta um peso bacana e é muito mais fácil de abrir e garante maior facilidade em guardar as panelas.

6 – Ter uma tábua de vidro em cima da bancada onde você costuma preparar os a comida é útil, prático e resolve o problema de definição de espaço para corte dos alimentos.

7 – Dentro dos armários, a organização por setorização facilita a rotina de qualquer pessoa. Quando pensar em potes plásticos, por exemplo, não precisará abrir todas as portas pra achá-lo, já que eles estarão num lugar pré-determinado por você.

8 – Procure sempre guardar os panos de prato/copa em rolinhos ou dobrados na vertical. Uma dica é fazer a dobra de forma que você consiga visualizar o desenho ou estampa de cada um.

9 – Além do pano de prato, você também vai precisar de um bate mão, aquele paninho que serve exclusivamente para enxugar as mãos, diferente do que o que você usa para secar a louça. Atualmente o mercado conta com alguns modelos próprios para instalar na porta da geladeira, o que facilita muito!

10 – Alimentos como, arroz, feijão, açúcar e farinha são melhor armazenados e protegidos se ficarem acondicionados em vidros ao invés de plásticos. Caso você ache os vidros muito perigosos, principalmente se houver crianças em casa, aconselho a usar os potes herméticos de acrílico. Além de lindos, os potes herméticos conservam muito bem o alimento. Outra dica é escolher potes de vidro/acrílico retangulares e empilháveis, pois otimizam espaço.

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

 

Quer ver dicas sobre organização? Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU


é importante parar e refletir sobre nós mesmos, reconhecermos quem somos, o que queremos e daí sim organizar nosso interior!

A organização começa dentro de nós

Você já passou por algum problema? Eu me arrisco a dizer que sim, afinal, este é um processo natural da vida que todo ser humano enfrenta. Os problemas aparecem algumas vezes ao longo da nossa vida, e, por extinto, sempre tentamos resolvê-los de alguma forma. Mas, e quando tentamos dar fim a um problema que parece nunca se resolver?

Sempre podemos nos esforçar para esclarecer algo, mas algumas coisas só podem ser resolvidas se nosso interior também estiver organizado. Você já parou pra pensar sobre isso?

Bem, é importante ressaltar que tudo é um reflexo. Nossas emoções e pensamentos refletem diretamente em nossas atitudes para com o mundo. Se estivermos com a cabeça confusa e cheia de pensamentos, por exemplo, será impossível ser produtivo no trabalho ou em qualquer coisa que requeira o ato de pensar.

Por isso, é importante parar e refletir sobre nós mesmos, reconhecermos quem somos, o que queremos e daí sim organizar nosso interior!

Mas, como inicio a organização interna?

Algumas dicas podem ajudar nesta tarefa:

1 – Questione-se:

Reserve um tempo para si! Pegue lápis e papel e escreva sobre quem é você, o que busca na vida, o que quer fazer, o estilo de vida que você quer viver e a visão que você tem da vida. Escreva sobre seus sonhos e o que você quer ser! Este exercício pode te fazer enxergar melhor sobre quem você é.

2 – Desapega!

Sabe aqueles objetos que não dizem mais nada sobre você? Que não fazem mais sentido em manter na sua casa e vida? Livre-se deles! Descarte livros, roupas, brinquedos… Seja lá o que for! Abra espaço para novas coisas.

3 – Reveja sua rotina:

Avalie como é sua rotina e reveja alguns hábitos que podem estar lhe causando algum mal, como, por exemplo, ficar tempo demais em frente à TV ou celular. Determine hábitos novos e positivos para sua rotina, como fazer uma caminhada ou a leitura de um livro.

4 – Exercite!

Falando em caminhada, você cuida do seu corpo? Se não, que tal reservar um tempo para isso? Exercícios físicos são tão importantes para o corpo quanto para a mente, por isso, tente incluir algum na sua rotina. Ande de bicicleta, faça uma caminhada, aprenda yoga! Todos serão benéficos. Outra dica é cuidar da alimentação. Tente diminuir a ingestão de alimentos com excesso de sal, açúcar e gordura. Comer menos alimentos industriais também é importante. Dê espaço para os orgânicos e saudáveis, como frutas e vegetais.

Tente estabelecer metas diárias e possíveis de alcançar. Por exemplo: aprender uma receita nova, um idioma, um esporte… Quando temos um objetivo, ganhar uma recompensa por conseguir alcançá-lo pode fazer a gente se sentir muito bem. Por isso, tente!

Esta matéria foi inspirada nesta outra aqui: https://apersonalorganizerbrasil.com/a-organizacao-comeca-dentro-de-voce/?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=tudo_comeca_dentro_de_voce_inclusive_a_organizacao&utm_term=2019-05-06

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização? Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU


Como evitar o desperdício de alimentos por meio da organização

Na correria do dia a dia e, muitas vezes por falta de planejamento, acabamos por descartar muitos alimentos sem a menor necessidade. Apesar disso, com algumas dicas de organização e mudança de hábitos, é possível evitar que estes episódios aconteçam em seu lar. Com pequenas modificações é possível garantir uma vida mais econômica e ainda assim saudável.

Quer saber como? Confira algumas dicas de como evitar o desperdício de alimentos por meio da organização:

Planejamento

É muito importante que, antes de ir ao supermercado, você anote o que vai precisar comprar para passar a semana/mês. Fazer listas e cálculos é importante porque você vai diretamente ao objetivo, evita o desperdício de comida posteriormente e ainda poupa uma boa grana.

Planejando as refeições

Um modo de evitar o desperdício de comida é deixar uma ou duas refeições livres na semana e, se precisar, preparar o jantar com o que sobrou do almoço. Assim, caso um convite para almoçar fora apareça, você não terá grandes preocupações.

Manter alimentos mais visíveis

Não é legal deixar frutas e alimentos que estragam rapidamente escondidos na geladeira. Um grande exemplo é a banana. Você sabia que na geladeira ela amadurece/estraga muito mais rápido? Assim como a banana, algumas frutas não têm necessidade de ficar refrigeradas, por isso, procure sempre deixá-las numa fruteira, bem visível aos olhos. Aliás, a fruteira é um item indispensável na cozinha, ainda mais se houver crianças em casa ou prezar por uma alimentação mais saudável!

Conservar melhor os alimentos

Geralmente, quando abrimos um pacote de milho e não o utilizamos por inteiro, guardamos o restante na própria embalagem, certo? Pois é, mas você sabia que esse hábito não é bacana para o alimento? Depois de abertos, os cereais (aveia, arroz, linhaça), devem ser guardados em potes herméticos que garantem uma conservação melhor. Outra dica é escolher potes de vidro ou acrílicos retangulares e empilháveis, pois otimizam espaço.

Um ingrediente, várias finalidades

Quando fizer uma receita que pede um ingrediente específico, tente utilizá-lo em outras preparações também. Assim, o ingrediente não fica guardado na geladeira por muito tempo, correndo risco de ir direto para a lixeira e sendo desperdiçado. Use a criatividade!

Investir em produtos organizadores

Ter contato visual direto com alimentos é um convite para consumi-los mais rapidamente, por isso, é interessante investir em prateleiras e potes transparentes. Já pensou em instalar uma prateleira apenas para seus temperos? É um jeito prático e funcional de ter à mão as especiarias que você mais gosta de utilizar ao cozinhar!

Organizando a geladeira

Pode até parecer que não, mas organizar a geladeira é super importante para evitar desperdícios. A maneira que você armazena os alimentos pode ajudar na hora do planejamento e mercado, por isso, organize cada espaço da geladeira com os alimentos, separando os itens que já estão abertos, os que precisam ser consumidos com mais urgência e os que possuem um prazo maior.

Organizando por validade/uso

Sempre que for armazenar produtos no armário, procure manter na frente os que estiverem abertos e com a data de vencimento mais próxima. Optando por utilizar primeiro os alimentos mais antigos, você evita o desperdício de comida. Utilize a mesma regra para os produtos que você mais utiliza no dia a dia, organize-os na frente do restante.

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização? Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU

 

 

 

 


7 erros que dificultam a ação de organizar

Um dos objetivos principais da organização, é facilitar a vida, otimizar nosso tempo e, com isso, trazer benefícios para uma vida plena e saudável. Para isso, existem muitos métodos que prometem nos auxiliar na tarefa de organizar os ambientes. O que acontece, é que às vezes nos deparamos com estratégias e praticas embaraçosas, que ao invés de ajudar, acabam nos atrapalhando a organizar.

Podemos listar alguns dos principais erros cometidos na hora de organizar. Confira:

1 – Empilhar documentos

O problema em empilhar documentos, é que, por mais que aparentem, não estão organizados de verdade. Isso porque, toda vez que você precisar de um documento específico, seja numa situação de emergência ou não, terá que analisar a montanha que empilhou, fazendo você gastar muito tempo (e desorganizar tudo!). Por isso, quando a tarefa for organizar documentos, pense em separá-los por categorias e em pastas diferentes. Você pode até usar etiquetas e cores para facilitar na hora de visualizá-los!

2 – Sacolas plásticas de supermercado

Acumular sacolas plásticas de mercado é um habito que muita gente tem. Geralmente, pensamos em guardá-las para depositar lixo ou para guardar outras coisas. Neste ponto, elas são realmente úteis! O problema neste caso é o excesso de sacolas. Você não precisar guardá-las toda vez que fizer compras no mercado. O segredo é ter limites!

3 – Seguir regras de outra pessoa

O ser humano é singular em vários aspectos. Às vezes, o que funciona para uma pessoa, simplesmente não funciona para outra, incluindo regras de organização. Por isso, é importante que cada um respeite a forma do outro de organizar suas coisas. No caso de casais (e até família!), uma dica legal, é que tentem decidir juntos as regras de organização para cada ambiente da casa.

4 – Caixas em excesso

Hoje no mercado, existem muitos tipos de organizadores para o lar que facilitam (muito!) a vida de qualquer pessoa. Assim como as sacolinhas, este objeto só traz problemas se for em excesso. Por isso, certifique-se sobre a quantidade de caixas que possui em casa e o que cada uma carrega. Se você se perder em meio a essa inspeção, talvez seja um alerta para diminuir o uso do objeto.

5 – Esconder coisas de si mesmo

Esconder objetos de si mesmo é um grande alerta. Isso pode significar que você está guardando coisas sem utilidade alguma. Mesmo que tenha um cômodo separado apenas para esses “trecos”, você sabe que eles apenas estão ocupando espaço que poderia ser utilizado para coisas que realmente têm importância. Além disso, guardar coisas que não se usa nunca pode atrair problemas maiores como bichos e mau odor, deixando a casa com a energia desagradável.

6 – Comprar compulsivamente

Sempre, antes de adquirir qualquer objeto, é de máxima importância pesquisar bastante sobre ele. De fato, a internet facilitou a compra e venda, mas isso não significa que você deve adquirir coisas impulsivamente sem analisar valores, material do produto e se ele será realmente útil em sua vida.

7 – Esquecer-se de desfazer de objetos ao organizar

Ao contrário do que se pode pensar, o ato de organizar vai além de colocar as coisas em seus devidos lugares. Ao organizar, precisamos também encarar a tarefa como uma faxina e ir se desfazendo de objetos que perderam a utilidade. Além de otimizar os espaços, mantemos apenas coisas que possuem sentido para nós.

Esta matéria foi inspirada nesta outra aqui https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Dicas/noticia/2016/08/8-erros-de-organizacao-que-tornam-tarefa-mais-dificil.html

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização? Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU


Item de organização: cabide

Cabide é tudo igual?

Quando o assunto é organização geralmente pensamos em caixas organizadoras, repartidores, prateleiras e por aí vai. O fato é que as vezes podemos esquecer de alguns objetos que mesmo com sua simplicidade têm muito a oferecer. No caso, estamos falando de cabides.

O objeto criado pelos egípicios há mais de 4 mil anos atrás continua tendo o poder de salvar nossas vidas, ou melhor, nossas roupas! Apesar de não serem notados às vezes, como deveriam ser, fazem toda a diferença no guarda-roupa.

Vamos começar padronizando um pouquinho a coisa:

Procure ter cabides iguais, a padronização colabora muito com a parte visual e até o ato de encaixá-los no varão do guarda-roupa. Você pode até pensar “ah, mas qual o problema em ter vários coloridinhos”. Bem, até então as cores são o menor dos problemas, mas é fato que essa mistura de tons acaba criando uma certa confusão em nossa mente. É por isso que as cores neutras ou qualquer que seja, desde que monocromáticas, se adaptam melhor visualmente falando.

Hoje no mercado existem diversos tipos de cabide, com designs diferenciados, cores e para fins distintos. Uma dica é comprar aqueles kits que vêm com algumas boas unidades. Ah, mas é claro que existem exceções. Por exemplo, ternos, casacos e roupas de festa precisam de cabides específicos, já que se tratam de peças, digamos assim, “finas”.

Organizar e guardar as roupas com zelo é algo indispensável, já que assim é possível até mesmo prolongar seu tempo de “vida”. É importante que você saiba escolher o tipo certo para suas roupas, tendo em mente que o objeto pode tanto conservá-las como também detoná-las.

Confira os tipos de cabides:

Cabide leva e traz: Sabe aqueles cabides que recebemos quando levamos nossas roupas na lavanderia? Algumas pessoas têm o mau hábito de usá-los como cabide de roupas por muito tempo, quando na verdade eles deveriam apenas ser um meio de transporte da lavanderia até sua casa. A verdade é que esses cabides são muito frágeis e entortam facilmente, estragando as roupas. Engraçado é que são justamente as peças mais finas e os casacos que vão pra lavanderia, ou seja, peças que precisam de atenção redobrada.
Mas anota aí: A dica é que ao chegar da lavanderia você tire a peça de roupa do cabide de cortesia e o devolva para a lavanderia. Senão, use-o para estender a peça só enquanto seca no varal, porque neste caso serão poucos minutos ou horas secando.

Cabide de madeira: Esse cabide é o queridinho da maioria das pessoas, creio que seja porque ele é muito bonito esteticamente e com uma certa pompa e circunstância. Mas é como já diziam nossas avós “beleza não se põe á mesa”. Isso porque apesar de bonitão ele é mais útil para os casacos grandes e ternos masculinos, pois como é muito largo o caimento pode criar aquelas orelhas estranhas nas camisas menores, normalmente de mulheres.

Cabide de plástico: Estes são os mais comuns e têm várias opções de cores. Apesar de mais baratos, alguns cabides de plástico são muito bons. Geralmente por causa da forma dão um ótimo caimento nas roupas, também não são tão largos e por serem menos flexíveis duram mais. Então não pense que precisará investir grandes quantias para ter bons cabides.

Cabide de acrílico: Além de terem um bom caimento, os cabides de acrílico trazem leveza ao armário e deixam tudo padronizado de uma forma bonita de se ver. Além do mais tem opções diversas de acessórios, presilhas, ombreiras, etc. Tem também a opção de comprar o modelo infantil para as calças, que por serem mais finas no cabide infantil não ficam “sambando”.

Cabide flocado/veludo: Os cabides flocados passam por um processo de fabricação para receberem aquela textura macia. Os cabides avelulados oferecem um caimento melhor as roupas e livre de deixar as peças com aspecto amarrotado.

Pois é, cabide não é tudo igual não, viu!? É mágica a sensação de organização que os cabides podem proporcionar. Por isso, aproveite as dicas e não erre nunca mais!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização? Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU


Como organizar um jantar romântico

O Dia dos Namorados (12 de junho), é uma data importante para os casais, pois, é o dia perfeito e simbólico para declarar amor e gratidão a seu amado ou amada, seja por meio de presentes, ações, surpresas ou até mesmo palavras de carinho.

É sempre uma delícia dar e receber presentes, certo? Mas, existem alternativas para, por exemplo, quem prefere algo mais exclusivo! Uma ideia super bacana para este dia, é você mesma organizar um jantar romântico, daqueles à moda antiga, com direito a velas aromáticas, vinho, comida gostosa e música boa e relaxante.

Confira algumas dicas para organizar o jantar romântico perfeito para seu amor:

Planejamento

Antes de ir às compras, faça uma lista de todos os produtos que você precisará para montar o jantar. É importante que você coloque todos os itens que usará, desde alimentos até decoração. Com antecedência, também vale pesquisar os produtos com melhor preço nas lojas.

Decoração

Um jantar romântico pede que o ambiente seja agradável e acolhedor, mas sem exageros, portanto, fique atenta. Use sua criatividade (e poupe uma graninha!) para decorar a mesa e afins. Componha a decoração com fotos, luzes, pétalas de rosas e velas aromáticas. Você pode, por exemplo, fazer um painel de fotos com recordações dos melhores momentos do casal e espalhar pequenos buquês de flores pelo espaço.

Outros detalhes

Não se esqueça de montar uma playlist no Spotify com músicas agradáveis e românticas para tocar durante o jantar especial. A música por si só já é capaz de criar um clima super romântico, mas considere colocar outros complementos como, por exemplo, velas aromáticas que aguçam o olfato!

Limpeza

Antes de começar qualquer coisa, preste atenção se a casa está limpa, e, principalmente, os cômodos que serão utilizados, como sala de jantar, sala de estar e quarto. A limpeza e organização da casa são primordiais para um jantar romântico de sucesso!

Coloque as louças pra jogo!

Sabe aquelas louças que você guarda apenas e exclusivamente para ocasiões especiais? Esta é a oportunidade perfeita para finalmente usá-las! Utilize a mesma regra para toalhas e talheres. Também é importante que as louças e objetos combinem uns com os outros, portanto, preste atenção e tente organizá-las por cores e detalhes.

O menu

Geralmente, junho é bastante frio. Por isso, uma bela opção (e romântica!) é fazer fondue! Você pode preparar o tradicional de queijo, carne e também o doce, com bastante frutas. Para combinar, escolha um bom vinho.

Além do fondue, uma excelente alternativa, é preparar aquele jantar mais tradicional, com entrada, prato principal e sobremesa. Para isso, é importante anotar todos os pratos que pretende cozinhar, pois, assim, você consegue visualizar melhor se os pratos combinam entre si, além das bebidas que os acompanharão.

Esta matéria foi inspirada nesta outra aqui https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Dicas/noticia/2019/06/50-dicas-para-organizar-um-jantar-romantico.html

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização? Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU


O essencialismo

Vivemos num mundo, e portanto, numa sociedade que acredita que o fato de uma pessoa ter a capacidade de realizar inúmeras tarefas, ter o carro do ano, a casa dos sonhos ou assumir muitas responsabilidades é algo positivo e que garante êxito, ou melhor, o famigerado “sucesso”.

Geralmente esses excessos trazem consigo apenas malefícios, já que a ilusão em perseguir o melhor, e por fim, garantir um “bom futuro”, na verdade acaba apenas por desgastar o ser humano ao longo de sua vida. Você pode até pensar que não, mas a verdade é que quanto mais o indivíduo consome, mais ele tem necessidade de obter coisas e menos feliz ele se sente. Isso porque objetos não suprem as reais necessidades do ser.

Muitas vezes buscamos a paz nas coisas, consumimos, nos distanciamos do nosso sentido de viver e esquecemos que a verdadeira paz deve vir de nós mesmos, do nosso interior. A filosofia do essencialismo é básica e única, mas não deixa de ser um grande desafio. Para algumas pessoas pode ser difícil abdicar da idéia de que “mais” não significa “melhor”.

O essencialismo é um estado mental, não é uma receita ou fórmula que seguida passo a passo garantirá êxito. É a concentração em si mesmo, a sua voz interna. É o desafio de abrir mão de seus piores hábitos e da busca incessante por objetivos que apenas trarão prejuízos a longo prazo.

Quando você entende o que é realmente vital em sua vida, você passa a se dedicar mais às coisas importantes para si e vê resultados satisfatórios de verdade.

É primordial entender para si mesmo o que é realmente necessário para sua existência. Menos consumo, menos tarefas e responsabilidades que destruirão, de alguma forma, sua mentalidade.

O essencialismo é se livrar do que te impede de estar em equilíbrio.

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização. Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU

 


A desorganização é um espelho de você mesmo

Você chega em casa, olha ao seu redor e vê tudo “de ponta cabeça”. Isto é, roupas amarrotadas pela casa, restos de alimentos não aproveitados, correspondência de dias parada em cima da mesa, documentos importantes espalhados pela casa, pilhas de revistas velhas e montes de objetos fora do lugar. Essa cena não é tão incomum quanto pensamos na verdade, mas de fato é preciso prestar atenção nos hábitos que podem criar verdadeiros “monstros”.

Você sabia que o interior do seu lar pode revelar como anda sua vida? Pois é. A casa é como um espelho e pode refletir a situação de cada pessoa. Se a vida está em ordem, o ambiente geralmente também se encontra organizado. Agora, se o momento é de confusão, conturbação, a casa faz jus e fica bagunçada também.

De fato, a falta de organização pode revelar a personalidade de uma pessoa. Mas será que você sabe identificar? O problema interior de alguém pode ser representado por sua bagunça:

Carência afetiva – A carência afetiva é um ponto importante já que, a pessoa busca preencher o seu “vazio” com objetos. Geralmente, ela não tem necessidade de obtê-lo, mas acaba consumindo compulsivamente para suprir a sensação de vazio. Além destas, existem outras pessoas, as que chamamos de acumuladoras.  Estas apenas não conseguem se desfazer do que já tem, porque lhes causam a sensação de perda.

O medo de fracassar – A responsabilidade é algo que criamos ao longo da vida. Algumas pessoas sabem lidar bem com isso, outras nem tanto e geralmente usam a bagunça  como uma desculpa para o medo do fracassar na vida. É muito mais fácil culpar algo que não seja você mesmo, oras.

Evitando lembranças/passado – Conseqüentemente, cada ser humano tem jeitos diferentes ao lidar com as situações. Algumas usam a desorganização para evitar lembranças. Isto é, coisas que trazem recordações não muito boas e que querem apagar de suas vidas. É como esconder algo, ou melhor, fingir que nunca existiu.

Manter lembranças/passado – Por outro lado temos o tipo de pessoa que não consegue se desfazer de objetos por lhe trazer boas recordações, como os brinquedos da infância por exemplo. Geralmente, a pessoa se mantém atrelada a um passado, uma lembrança em que sua vida se encontrava plena e feliz e não consegue se desprender disso.

Esses são apenas alguns sinais que podem expressar como a falta de organização afetam a vida. Apesar dos pesares, a desorganização pode servir como um alerta para que mudanças aconteçam e tornem a vida muito mais produtiva.

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização. Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU


Com o armário cápsula você otimiza seu guarda-roupa e economiza dinheiro

Muitas mulheres entram em crise existencial por acharem que não têm o  que vestir.

Você já parou para pensar que o problema pode não estar na falta de  peças do seu guarda-roupa mas no excesso delas? Isso mesmo. O fato é  que às vezes nos esquecemos de combinar o que já temos e acabamos por  investir em peças sem que haja realmente uma necessidade.

O armário cápsula pode ser considerado um caminho para nos desviar dos  excessos, otimizar o guarda-roupa e ajudar até mesmo a economizar  dinheiro.

Mas o que é a técnica do armário capsula afinal?

O termo “armário-cápsula” surgiu na década dos anos 1970 com a  estilista Susie Faux, pensando em um armário com poucos itens, alguns  essenciais que nunca saem de moda e outros atuais.

O que você precisa saber é que ele é basicamente um guarda-roupas com  quantidades de peças limitadas, mas que dão a possibilidade de montar  diversas composições.

Além do que para algumas pessoas a dificuldade na hora de se vestir  vai diminuir bastante.

Você escolhe como montar o seu armário cápsula, fica ao seu critério,  mas a ideia principal é que você faça o maior número de looks possível  com o mínimo de roupas e pare de comprar por impulso.

Se você não sabe por onde começar eu vou te dar algumas dicas que  podem ajudar:

• O número de peças deve variar de 40 a no máximo 50. Isso contando  com acessórios, isto é, bolsas, sapatos, adereços etc;

• Não adianta, apenas sair doando ou se desfazendo de suas roupas e  ficando com 40/50 peças. Na verdade, é necessário que as peças  combinem entre si e que seja bem pensadas. Você deve escolher peças  atemporais, que nunca saiam de moda. Uma saia lápis preta é necessária  desde que combine com você, caso contrário você pode trocar por uma  saia jeans.

• Organize suas peças por estação: É claro que você pode decidir como  vai organizar as peças, mas a dica é pensar pelas estações do ano.  Assim você se organiza de um jeito mais fácil;

• A boa notícia é que quando as estações mudarem você poderá trocar  algumas peças do seu armário cápsula, assim você não ficará presa  nestas 40 peças.

• Escolha peças neutras: Cores como preto, branco, cinza e marrom são  muito mais fáceis de combinar. Se você gosta de cores vibrantes,  aposte nos acessórios ou em peças coloridas que combinam com várias  cores neutras

• Não deixe de ser você mesma! Você não precisa abandonar seu estilo,  sabemos que geralmente as roupas refletem a personalidade e isso não  deve ser deixado de lado;

• Para facilitar a montagem de looks crie um catálogo com fotos de  suas roupas e tire um tempo para brincar com a montagem dos looks,  incluindo acessórios.

Pra mim a melhor coisa do armário cápsula é que todas as peças que  você tiver no armário serão amadas por você e você usará tudo e aquela  sensação de não ter nada pra vestir vai ficar para trás.

Utilizar essa técnica é um modo de enxergar que não precisamos de  tantas coisas para viver. É algo que nos faz reavaliar o que nos é  realmente necessário e entender que o excesso nunca será um benefício.

Ao final de tudo, crie hábitos benéficos, se organize! Assim a motivação chega, fica e o foco se mantêm.

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização. Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU

 


Como fazer boas escolhas?

Se a vida fosse um filme, seríamos considerados os protagonistas de nossa própria história. E, justamente por isso, vez ou outra e em determinados âmbitos, nos encontramos encurralados sobre qual o melhor caminho a seguir.

Tomar uma boa decisão é algo relativo e depende da singularidade de cada pessoa: Como ela pensa, como sente e enxerga as coisas. Uma boa escolha pode influenciar na harmonia de cada um, e, consequentemente fazer com que esse indivíduo se sinta realizado.

A organização, seja de um ambiente ou como um estilo de vida, está ancorada ao que considero uma boa escolha. Isto porque, com ela aprendemos, por exemplo, que é preciso tomar decisões sobre o que manter ou desapegar para que as coisas fluam.

E não estamos falando apenas sobre o lado material, organização vai muito além deste pilar, ela trabalha também com o lado psicológico e, em geral, a forma como enxergamos as coisas.

Mas como faço para minha vida fluir sendo organizada?

Coloque as  mãos na massa se livrando da bagunça que lhe impede de prosperar. Existem alguns pontos que podem ajudar você refletir e chegar na melhor decisão sobre o que manter ou se desapegar pra valer:

Avalie o que não é necessário. Pare, pense sobre seus bens materiais. Será que realmente precisa de todas as coisas que tem? É importante conseguir avaliar de forma racional se elas realmente se encaixam ou fazem sentido na sua vida. Muitas vezes nos apegamos a coisas que não precisamos de verdade.

Esteja disposto a se desapegar.

“Mas… É só por precaução”. Temos essa mania de manter coisas que não precisamos com o pensamento de que um dia ela será necessária. A verdade, é que essa é uma desculpa que criamos para acumular bagunça. Para mudar essa história, é preciso treinar a mente até que ela interprete essa mania como algo errado e tóxico para sua vida. Como fazer isso? Se questionando sempre sobre a importância de cada objeto! É óbvio que este é um exercício diário, mas que, como qualquer outro, pode render frutos, tudo depende da sua dedicação!

Segurança

Como é possível passar segurança para si mesmo, seja para fazer uma escolha ou definir algo importante, em meio à bagunça? Não tem como! Ela nos deixa para baixo, sem motivação ou esperança. A desorganização remete a coisas não resolvidas, portanto, antes de tomar uma decisão, arrume sua confusão! Você terá mais inspiração, tenho certeza.

Pode parecer besteira, mas a desordem pode, em casos severos, levar alguém ao fracasso em vários âmbitos da vida. Mas, isso só acontece se a pessoa em questão permitir! Por isso, a organização pode ser considerada um anjo da guarda que nos orienta a fazer boas escolhas para uma existência harmônica e de sucesso. Não permita que a bagunça deprecie outros pontos da sua vida!

Bem, não importa qual seja o destino, é fundamental que tenhamos em mente que somos inteiramente responsáveis pela forma que nossa vida flui. O mais importante de tudo é que façamos escolhas que tragam boas reflexões, ensinamentos e causem plena satisfação.

Curtiu as dicas? Conta pra mim nos comentários!

Um grande beijU da Alê Criballi

Quer ver dicas sobre organização. Segue a gente no facebook: https:www.facebook.com/organizandU